Amy Academy
Uma beleza não óbvia

Uma beleza não óbvia

Cabelo, cabeleira, cabeluda, descabelada!!! O meu cabelo sempre foi assim, cheio de vida e vontade própria, rebelde por natureza. Desde pequena ele desperta muitas opiniões, as mais diferentes possíveis. Tem a turma do “deixa eu alisar”, e a turma do “bonito é assim”. A primeira turma sempre se indignou com a minha ousadia de não aderir ao modismo dos alisados bem comportados, afinal se tá na moda tem que seguir. Mas ele jamais teria se adaptado, voluntarioso que é, iria me dar é mais trabalho. Engana-se quem pensa que é fácil cuidar desses cachos, na verdade é um grande trabalho que envolve muita dedicação e conhecimento. Uma cacheada certamente é aquele tipo de mulher super antenada nas novidades do mercado de cosméticos. Faz pós e doutorado em produtos especializados, sempre buscando a fórmula mágica que vai domar esses danadinhos. É uma luta sem fim, as vezes dá aquele nervoso, aquela vontade de deixar ele ir.
Mas basta uma olhada no espelho pra esquecer essa vontade. Olhar para meus cachos me faz saber um pouquinho quem eu sou de verdade, desde sempre. Eles refletem muito da minha personalidade. Uma força ousada, uma beleza não óbvia, uma autenticidade despretensiosa e ao mesmo tempo uma delicadeza meio que duvidosa. Meus cachos são assim, um pouco e um grande pedacinho de mim.


About the Author

Ludimila Estulano

 

Be the first to comment “Uma beleza não óbvia”

Bitnami